Sonia Chébel

Sonia Chébel

Sonia Chébel Mercado Sparti, mestre e doutora em Psicologia da Educação, pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) de São Paulo, atualmente Conselheira da Fundação Dom Aguirre, entidade mantenedora da Universidade de Sorocaba (Uniso) e do Colégio Dom Aguirre, é outra personagem que esteve presente e sentiu o movimento ditatório no Brasil, entre 1964 e 1985.

Ela atuou no movimento estudantil na década de 1960 e foi secretária do Centro Acadêmico Santo Tomás de Aquino (CASTA), órgão representativo dos alunos da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Sorocaba. No tempo em que Sonia cursava o colegial, de 1964 a 1966, e a graduação, na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras (FAFI) de Sorocaba, de 1967 a 1970, ela se lembra de ver versos de Luís de Camões e receitas de bolo, em vários espaços nas páginas dos jornais Folha de São Paulo e do O Estado de São Paulo. “Nesses espaços seriam publicadas matérias que haviam sido censuradas”, explica.

Versos de Luís de Camões e receitas de bolo nos jornais

Sonia conta que até na sala de aula tinha todos os riscos possíveis. “Havia ‘estudantes profissionais’, espiões que não participavam das aulas, nada falavam, mas anotavam as opiniões de alunos e professores universitários”, menciona.

Estudantes Profissionais

Mesmo com esses riscos, a doutora em Psicologia da Educação participava indiretamente de manifestações e passeatas. Imprimiu vários panfletos pelos Centros Acadêmicos da universidade onde cursava; eram maneiras de despertar a população para a necessidade do retorno da democracia.

Posicionamento dos estudantes na ditadura

Conforme as lembranças de Sonia, a ditadura aboliu algumas disciplinas, como Filosofia, Sociologia e Psicologia. Em seu lugar, colocaram Educação Moral e Cívica, em todos os níveis (da primeira série do ensino primário à pós-graduação), lecionada por professores militares, no início. Outro meio que Sonia comenta em relação a organização é os sindicatos. Segundo a Conselheira da Fundação Dom Aguirre, as categorias que representavam os trabalhadores eram fortes, atuantes e respeitados. “Possuem argumentos e estratégias para realizarem as negociações salariais, com vantajosas cláusulas sociais”, afirma.

Mudança por meio dos estudantes

Jornais impressos

Sonia lia nos jornais, diariamente, presos políticos, tortura e mortes. Ela tinha medo de participar das manifestações. Durante o período universitário (1967 a 1970), ela participou de inúmeras manifestações contra a repressão, em Sorocaba e em São Paulo. Ela foi uma das três editoras do jornal O Momento, órgão dos alunos da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Sorocaba. “Esse jornal, que foi assim denominado a partir da música “Ponteio”, de Edu Lobo, publicava matérias sobre o acordo do MEC-Usaid (Ministério da Educação e United States Agency for International Development), federalização da FAFI e críticas à situação política brasileira”, explana.

Sonia conta sobre o jornal escolar

A doutora em Psicologia da Educação fala que certa vez foi publicado um artigo intitulado “Obrigado Senhor Ministro”, que era um agradecimento ironicamente por tudo o que o Ministro da Educação, Tarso de Morais Dutra, não fez pela educação brasileira. “Lembro-me de ter sido chamada em sala de aula (outubro de 1967), por um policial, para prestar esclarecimentos no quartel sobre o texto. Em outra ocasião, a manifestação foi dissolvida com bombas de efeito moral e nos refugiamos na Igreja Catedral de Sorocaba”, comenta.

Em maio de 1968, alunos da FAFI realizaram um evento, com as presenças do cantor Geraldo Vandré e do cineasta Anselmo Duarte. “Teve uma vez que Vandré debateu vários assuntos com os universitários e terminou cantando canções inéditas, de sua autoria, em homenagem a Che Guevara, que tinha sido assassinado”, relembra Sonia, e ainda diz que gravou esse evento em fita cassete. Enquanto Duarte projetou o filme “Pagador de Promessa”, que havia ganhado a Palma de Ouro, no Festival de Cinema de Canes (França) e coordenou debate sobre o filme na época.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s